Jacó, o homem que conquistou a bênção de Deus

“Já na alva luz do dia a raiar, lá estava a cena que me impressionou: um anjo preso a Jacó, que por sua bênção lutou e jamais desistiu…”

Estes são os primeiros versos da bela canção “Minha Bênção”, do CD mais recente do Padre Marcelo. Ela conta um pouco da história cheia de aventuras de Jacó, o homem que, primeiro, roubou a bênção de seu irmão e, depois, teve de conquistar a bênção de Deus.

Jacó e Esaú eram os filhos gêmeos de Isaac. Esaú era grande, forte e peludo, enquanto Jacó era belo e e de pele lisa. Como Esaú nascera um pouco antes de Jacó, cabia a ele o direito da bênção, isto é, o direito de ser o principal herdeiro de Isaac. Mas um dia, ajudado pela mãe, Rebeca, Jacó recobriu-se com pele de cabra, para parecer peludo, e apresentou-se diante de Isaac, que já estava velho e cego, e este lhe deu a bênção, pensando que estava abençoando Esaú. O irmão mais velho, sentindo-se ultrajado, jurou matar o irmão mais novo. Jacó teve de fugir de casa e assim, ficou sem a herança do pai.

Aventurando-se sozinho no mundo, um dia Jacó teve um sonho: ele viu uma escada luminosa que ligava a terra ao céu e anjos luminosos desciam e subiam por ela. Com aquele sonho, ele entendeu que Deus queria seu bem e sempre estaria do seu lado.

Depois de fugir, Jacó foi viver com seu tio Labão. Lá apaixonou-se pela prima Raquel. Para tê-la em casamento, Jacó trabalhou como servo durante sete anos para o tio, mas Labão o enganou e lhe deu em casamento a filha mais velha, Lia. Como na época era permitido ter mais de uma esposa, Jacó trabalhou como servo durante outros sete anos para poder se casar com Raquel.

Quando decidiu abandonar a casa do sogro, Jacó levou consigo suas esposas, as servas dela, um grande rebanho e os filhos que lhe tinham nascido. No caminho de volta, ele teve um encontro com um homem misterioso, de olhos brilhantes. Jacó sabia que era um anjo enviado por Deus e quis que ele o abençoasse. Como o anjo, a princípio, se recusou, eles lutaram durante a noite toda. Por fim, Jacó conseguiu o que queria: o anjo lhe deu a bênção que o acompanharia pelo resto da vida e que seria transmitida depois por todas as gerações depois dele. E o anjo também lhe deu um novo nome: Israel, que significa “aquele que lutou com Deus”. No dia seguinte, Jacó teve um reencontrou emocionante com o velho irmão, Esaú, que depois de tantos anos já o tinha perdoado.

A história de Jacó nos mostra a importância de querer estar perto de Deus, a ponto de lutar por Sua bênção. Uma bênção que foi transmitida a seus filhos e, por meio deles, a nós. Jacó teve doze filhos homens e uma filha mulher. Mas, de todos, ele preferia um: José, o primeiro filho de sua amada esposa Raquel. É a história de José que conheceremos no próximo mês. Enquanto isso, conheça em detalhes a aventurosa história de Jacó no livro do Gênesis, a partir do capítulo 25.

Veja os outros artigos da série História da Salvação.

About these ads

2 Respostas to “Jacó, o homem que conquistou a bênção de Deus”

  1. claudia Says:

    o site é bom + deveria ter imagem representando do esta falando figuras

  2. Eduardo Marques Says:

    Justiça.
    esta musica foi gravada apela Cassiane.. Pe. Marcelo Regravou.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: